Aprisionada numa mulher

Não é fácil ser mulher  Simplicidade não se aplica a este ser Complexo em cada detalhe E haja detalhes Olhando aqui de dentro  Nem sei se há Se há algo mais lá fora Com um útero de vantagem Passo a bola Esse ar de superioridade? Desculpem, mas foi Deus quem me deu Iluminando a passagemContinua a leggere “Aprisionada numa mulher”

TrovaDor

Me sinto como personagemCriatura saída da cançãoCantiga de amigoFruto da imaginação Ainda que exista internetQue haja telefoneMe sinto tão sóQuão distante ele estáSaiu a navegar sem destinoVagueia pelo mundo, menino E eu olhando pro marEspero sem que ele tenha pedidoNa praia de CopacabanaUma nostalgiaUma tristeza boa Onde estará meu descobridor?Aquele que me viu meninaMe fezContinua a leggere “TrovaDor”

Imagem

O espelho reflete a alma Se alma houver no corpo Corpo com preenchimento vivo Conteúdo no incontido Inconsistente na desproporção da consciência Inconscientes mal nos vemos Refletidos no espelho Há o estranhamento Não reconhecemos a imagem Não sabemos de nós mesmos O que procuramos? O que consideramos nos outros? Imagem sem fundamento Perdida na escuridão EscondidaContinua a leggere “Imagem”

Vídeo “Rede Brincar e Aprender”

Entre 2002 e 2008 participei de diversas ações do Centro Internacional de Estudos e Pesquisas Sobre a Infância (CIESPI/PUC/RJ) Projeto Rede Brincar – Oficineira, Mediadora, Contadora de Estórias nas Bibliotecas Pe Ìtalo Coelho (Tabajaras) e Biblioteca Sol Nascente (Santa Marta); Creches Cantinho da Natureza (Tabajaras), Tia Sônia Crispianiano (Tabajaras) e Creche Comunitária Mundo Infantil (SantaContinua a leggere “Vídeo “Rede Brincar e Aprender””